Sintomas de infarto em jovens

Nem mesmo os mais jovens estão livres de doenças e de infarto. A falta de atividade física e a má alimentação podem ser as causas.

Sintomas de infarto em jovens

Sempre ouvimos as pessoas falarem sobre o infarto em pessoas jovens abaixo dos trinta anos, principalmente que nos jovens este infarto pode facilmente levar a morte e que quando acontece dificilmente existem chances de reanimar o paciente. Outras dizem que pessoas abaixo dos trinta e cinco podem beber e fumar em grandes quantidades que o problema não vai os afetar de maneira nenhuma, realmente esse acontecimento em pessoas muito jovens são raros de acontecer e de todos os tipos de infarto apenas 5% deles acontecem e pessoas abaixo de quarenta anos de idade. Jovens que infartam normalmente apresentam alguns fatores de risco como obesidade, diabetes, hipertensão, colesterol elevado, tabagismo e outros. Outras condições especiais que os jovens apresentam são vasculites, insuficiência renal em hemodiálise com inicio na infância e doenças imunes como lúpus. Os jovens precisam se atentar muito aos sintomas que os tem ocorrido, pois mesmo o número sendo baixo já é grande a quantidade de pessoas que sofrem infartos ainda na juventude.

O cigarro é o principal fator de risco já que cerca de 81% dos jovens são fumantes e 10% usam drogas que podem ser tão perigosas como o cigarro. Se nos deparamos com pessoas que não usam cigarros e nem apresentam sintomas do infarto e mesmo assim sofrem dele, é impossível não pensar no consumo de drogas que levam o paciente a morte, após a primeira hora de uso o risco de sofrer um infarto se torna 24x maior do que seria se a pessoa estivesse em condições normais.

Existe um grande mito sobre essa idéia de que o infarto sobre os jovens são muito mais perigosos do que aqueles que acontecem em pessoas mais velhas, na verdade não é assim porque por terem a saúde muito mais forte do que os mais velhos eles podem suportar o acontecimento e sobreviver normalmente. Vamos passar aqui alguns dados de exames de cateterismo realizados em pessoas com menos de 40 anos e com mais de 50, para comprovar o que estamos dizendo a respeito da gravidade do infarto em jovens. Os jovens examinados não apresentavam nenhum tipo de lesão visível nas coronárias, já os mais velhos apenas 3% estavam em tactos sem uma indicação de que teriam o problema. cerca de 60% dos jovens mostraram que tinham doença em apenas uma artéria coronária, uma doença leve, já os mais velhos apenas 24% demonstraram a mesma coisa. Por esses testes podemos ver que a gravidade da doença é muito maior nos mais velhos do que em jovens e isso a cada ano de vida vai se tornando pior, então se você estava com dúvidas sobre este assunto com certeza pôde tirar melhores conclusões a respeito do assunto. Para não ter problemas de infarto nem na juventude nem na “meia” idade comece a praticar exercícios eles podem ser fundamentais para ajudar seu coração a continuar trabalhando bem.

Publicado por Talita
Revisado em 03/10/2014

Compartilhar

Comentar com Facebook

Receba novidades

Comentar