Raiva humana tratamento

O vírus da raiva ataca todo sistema nervoso do ser humano e trazer inúmeras complicações para o corpo todo, veja mais informações.

Raiva humana tratamento

A raiva humana é uma doença que pode trazer complicações para a vida de uma pessoa e é transmitida geralmente por um mamífero através de uma mordida, o vírus da raiva ataca todo o sistema nervoso e pode causar a morte do paciente. Os primeiros sintomas não são específicos e por isso normalmente é descoberto com algum atraso esses sintomas são dor de cabeça, febre e mal-estar geral. A medida com que a doença vai se agravando a situação fica complicada e outros sintomas desta vez puxados para o lado neurológico podem aparecer como agitação, ansiedade, dificuldade de engolir, alucinação, excitação e hiper-salivação. Normalmente um animal já infectado trás essa doença para outro que fique por perto de nós, daí através de sua mordida e sua saliva somos contaminados e passado algum tempo da fase primaria entra na segunda fase a eclipse que é quando não pode ser detectada facilmente e requer mais atenção dos médicos, está fase é complicada e pode durar por vários dias ou até meses.

Os sintomas que citamos acima têm de ser observados com atenção e se a pessoa começar a notar que está com eles têm de procurar um médico e citar para ele essa possibilidade, pois mesmo com todos os sintomas ele pode assimilar a raiva a uma gripe comum porque os sintomas acabam sendo muito parecidos, diversos testes são necessários para diagnosticar a doença em humanos e nenhum dos testes é suficiente sozinho, eles têm de ser feitos com amostras de fluido espinhal, plasma, pele e ainda a saliva. O melhor tratamento para essa doença é evitá-la porque a maioria dos pacientes que passam por estas doenças sofrem muito e acabam indo ao óbito, existe a vacinação e caso você não tenha tomado ainda tem de pesquisar em seu posto o que deve fazer para poder se prevenir da doença. Se for mordido por um animal mamífero você tem que lavar logo o local com água e sabão e depois procurar uma unidade de saúde, pois eles vão diagnosticar com precisão o que se deve fazer para evitar que essa pequena mordida se torne um problema em sua vida.

Publicado por Talita
Revisado em 25/09/2014

Compartilhar

Comentar com Facebook

Receba novidades

Comentar